OrtopediaJF

 

A História da Ortopedia:

AVICENA (Ibn Sina) – “O Principe dos Médicos”

(versão PDF - 524 kb)

História e evolução da Artroplastia total do quadril: De Hipócrates ao século XXI

(versão PDF - 1,4 mb)

 

A Árvore de Andry

Nicolas Andry de Boisregard (1658-1742), médico francês, publicou em 1741 o livro “A Ortopedia ou a arte de prevenir e corrigir em crianças, deformidades do corpo”. Orthopédie (em francês) deriva de Orthos = “reto, direito” e pais, paidós = “crianças”, ficou conhecido como o “Pai da Ortopedia” tanto pelo desenho da árvore sendo endireitada quanto pelo termo criado.

A Árvore de Andry é reconhecida como o símbolo da Ortopedia e centenas de versões do desenho original foram criadas e tem sido usadas ao longo dos séculos para identificar os serviços, as sociedades científicas e as instituições dedicadas à Ortopedia.

A 1ª Escola Ortopédica é atribuída a Jean-André Venel (1740-1791) em Genebra que construiu um Instituto Ortopédico em Orbe para corrigir deformidades em crianças.

Logomarca do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do
Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora

 

O Papiro de Edwin Smith

Redução de um ombro luxado (?) em atitude semelhante à técnica de Kocher
Tumba de Ypui, escultor de Ramsés II
Fonte: SICOT e-Newsletter Issue No. 64 - January 2014 History of Orthopaedics

O famoso “Papiro de Edwin Smith” é considerado o texto médico mais antigo já encontrado e data de aproximadamente 3.000 AC.

São 48 casos clínicos descritos, a maioria deles sobre traumatismos diversos, escrito por Imhotep, médico a serviço do Faraó Egipcio.

Imhotep é o mais antigo Traumatologista de que se tem registro e usava uma abordagem clínica formal, lógica e estruturada:

1º - Escute a queixa
2º - Olhe e examine com as mãos
3º - Diagnostique
4º - Tome uma decisão
- “Posso tratar...”
- “Posso aliviar...”
- “Não posso tratar!”